5 de dezembro de 2006

Doce lembrança

Ainda guardo na memória
a primeira imagem
da tua pintura,
uma tela cheia de vida
que me fez reinventar
luz pro meu olhar,
porque antes disso
o claro não se traduzia mais,
e eu havia esquecido
o que era enxergar.

Guardo na memória
a lembrança mais doce
de tempos amargos,
porque só eu sei
como foi difícil vencer
a barreira do meu querer,
aquela falsa auto-defesa
que só me fez embrutecer.

Por isso guardo na memória
minha discreta contemplação
em fascinação subliminar,
que percebia teus olhos endereçados
insistindo em me desviar,
e sendo traídos pela tua pele
que sempre me exibia
um suave corar.

- Navi Leinad -

9 comentários:

ela... disse...

Quanta sorte alguém ser digna de tão "doce lembrança"... lembrança essa que contagia e emociona em uma simples leitura.... leitura essa que faz qualquer um viajar no tempo e buscar na memória os momentos marcantes e inesquecíveis...
Tempos amargos??? E por que não sentir saudades inclusive dos amargos??? Talvez eles sirvam de tempero para o fogo da paixão.... talvez sejam essenciais para nos ensinar que nada é tão doce assim.... exceto quando fechamos os olhos e recordamos o sabor de um beijo roubado no meio da rua.....

Navi Leinad disse...

Ela,
certamente são lembranças que merecem ser eternizadas, porque foram momentos de ternura quando sentimentos só embruteciam, e aos poucos tudo foi deixando de ser cinza e ganhando vida.
Obrigado pela visita, pelo comentário, e volte sempre.

Juvencio de Arruda disse...

Ivan, príncipe.
Abs e bom feriado.

Navi Leinad disse...

hehehehehehehehehe...
Valeu, Juvêncio. Abraço também e bom final de semana.
E obrigado pelo 'príncipe' :-P

Harold disse...

Leio seus textos e estimo sua capacidade de escrever sobre o amor.
Muito bom.

marisanblog disse...

Ivan,

Continue sempre assim, nosso poeta querido.

Abraços

Mari

Navi Leinad disse...

Harold,
valeu!
[]

---------------------------------------

Mari,
continuarei :-)
[]

andre wernner disse...

Caro Navi,
Abrir a alma e deixar fluir...
É assim que sinto os seus poemas, suas palavras, seus sentimentos armazenados, guardados para entregar ao mundo, no momento ideal, em que cada coração sai a buscar do alimento para o seu dia!
Aqui, o seu espaço é uma Usina de Fortalecimento da Alma para todas as idades. A idade do amor, da verdade, da sinceridade...
Mas, principalmente para a idade eterna!
Porque a poesia não pode morrer.
Assim como não morrem os poetas.
Você é luz no mundo e para o mundo,
Tenha certeza disso
Abraço fraterno
AW

Navi Leinad disse...

Prezado André, só posso lhe agradecer pelas palavras.
Grande abraço!